Empresas do ramo madeireiro são condenadas por demissão em massa em União da Vitória

(Guarapuava, 14.9.2020) As empresas Macasil Indústria e Comércio de Compensados e Narzetti Indústria e Comércio de Madeiras, em União da Vitória, foram condenadas a diversas medidas inibitórias em decorrência da demissão em massa ocorrida em meados de 2019. A decisão é decorrente de Ação Civil Pública do Ministério Público do Trabalho de Guarapuava-PR.

Na ocasião, mais de 500 trabalhadores foram demitidos sem recebimento de salários e verbas rescisórias. Além das súbitas demissões, as empresas firmaram diversos acordos judiciais que não foram cumpridos e ainda pressionaram trabalhadores a não entrarem com ação ou desistir de ações em andamento na Justiça do Trabalho. A decisão da Vara Trabalhista de União da Vitória determina, inclusive, ressarcimento de custas dos trabalhadores com advogados para buscar seus direitos. Somente neste ano de 2020 já foram ajuizadas 379 ações individuais.

Covid-19: Prefeitura de Guarapuava atende recomendação do MPT e suspende contratação de trabalhadores para o Programa de Mapeamento de Grupos de Risco

(Guarapuava, 17/4/2020) A prefeitura de Guarapuava, atendendo recomendação expedida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), suspendeu, por uma semana, o trâmite de contratação de trabalhadores para executar o Programa de Mapeamento de Grupos de Risco para medidas de enfretamento à Covid-19. A decisão foi comunicada aos procuradores do Trabalho no Município durante uma reunião virtual realizada na tarde desta sexta-feira (17). Durante o período em que o projeto estiver suspenso, MPT e Prefeitura poderão aprofundar o diálogo e será possível uma avaliação mais precisa sobre a necessidade ou não da continuação deste projeto.

Covid-19: MPT em Guarapuava recomenda que município suspenda contratação de trabalhadores para o Programa de Mapeamento de Grupos de Risco

(Guarapuava, 16/4/2020) O Ministério Público do Trabalho expediu, nesta quinta-feira (16), uma Recomendação ao Município de Guarapuava para que, imediatamente, suspenda o trâmite de contratação de trabalhadores para executar o Programa de Mapeamento de Grupos de Risco para medidas de enfrentamento à Covid-19.

MPT em Guarapuava recomenda que empresas da região adotem medidas para conter disseminação da COVID-19

(Guarapuava, 19/3/2020) O Ministério Público do Trabalho no município de Guarapuava expediu uma notificação recomendatória, nesta quarta-feira (18/3), para que as empresas da região adotem as medidas necessárias para reduzir a contaminação comunitária pelo novo coronavírus. Os municípios abrangidos pela recomendação são: Antônio Olinto, Bituruna, Campina do Simão, Candói, Cantagalo, Cruz Machado, Diamante do Sul, Espigão, Alto do Iguaçu, Fernandes Pinheiro, Foz do Jordão, General Carneiro, Goioxim, Guamiranga, Guaraniaçu, Guarapuava, Imbituva, Inácio Martins, Irati, Laranjeiras do Sul, Mallet, Marquinho, Nova Laranjeiras, Paula Freitas, Paulo Frontin, Pinhão, Porto Barreiro, Porto Vitória, Prudentópolis, Quedas do Iguaçu, Rebouças, Reserva do Iguaçu, Rio Azul, Rio Bonito do Iguaçu, São Mateus do Sul, Teixeira Soares, Turvo, União da Vitória e Virmond.

MPT em Guarapuava firma acordo com Instituto Virmond e garante pagamento de salários aos trabalhadores

(Curitiba, 25/09/2018) O Ministério Público do Trabalho em Guarapuava firmou, no dia 21 de setembro, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Instituto Virmond, que garantiu o pagamento dos salários aos trabalhadores da instituição de saúde. De acordo com o TAC, o Instituto Virmond comprometeu-se a efetuar o pagamento dos salários atrasados, além de assegurar que cumprirá o prazo legal para pagamento a partir do próximo mês. O acordo prevê ainda o pagamento do 13º salário até o dia 20 de dezembro de cada ano e o adiantamento de metade do 13º entre os meses de fevereiro e novembro.